As diferenças entre voto em branco e voto nulo

Você sabe a diferença entre voto em branco e voto nulo? Estamos mais próximos do momento decisivo entenda o que cada um significa.

Uma das dúvidas comuns entre a população é qual a diferença entre voto em branco e voto nulo, apesar de o voto ser obrigatório no Brasil nós somos livres para escolher ou não algum candidato, ou seja, somos obrigados a comparecer ao local da votação ou justificar a ausência, mas podemos optar por votar em branco ou anular o voto. Entenda:

eleição BR
Imagem/shutterstock.com

Voto em branco

De acordo com Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferencia por nenhum dos candidatos, para votar pressione a tecla “branco” na urna e em seguida aperte “confirma”.

Antigamente existia um mito em que o voto era contabilizado para o vencedor, ele era tido como um voto de “conformismo”. Até 1997 era calculado como válido, mas no mesmo ano uma mudança eleitoral excluiu os brancos e nulos da contagem final das eleições.

Voto nulo

O TSE considera como voto nulo aquele que o eleitor manifesta sua vontade de anular o voto, para isso é preciso digitar um número de candidato que não exista, por exemplo “00”e depois a tecla “confirma”.

De acordo com a legislação eleitoral tanto os votos em branco como os votos nulos não são considerados válidos, são excluídos de qualquer contagem e não contabilizados para ninguém.

Votos válidos

São considerados válidos votos nominais e os de legenda, desconsiderando votos em branco e nulos a Constituição Federal de 1988 diz: é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os brancos e nulos.

Então apesar do mito mesmo quando a maior parte dos votos forem nulos não é possível cancelar uma eleição, porque os votos brancos e nulos são desconsiderados eles servem como parâmetro de descontentamento do eleitor sem serventia eleitoral.

Fontes: TSE